AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 16/08 - 17H

imprensa

06/07/2022

Homenagens

Escritora e entidades são agraciadas com comendas do mérito pelo Poder Legislativo

Destaque

Eneida Schaefer (Assac), escritora Aline P. Batista e Modesto Bertoldi (Sintab). Foto: Imprensa/CâmaraBrusque.

A Câmara Municipal de Brusque realizou um momento solene no início da sessão ordinária desta terça-feira, 5 de julho, para homenagear a escritora Aline Pozzolo Batista, a Associação Artístico Cultural de Brusque (Assac) e o Sindicato dos Taxistas Autônomos de Brusque (Sintab) com a entrega de comendas do mérito, por indicação de vereadores submetidas à aprovação do plenário da casa legislativa.

Mérito Literário

Aline, que atua como psicóloga policial na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Brusque (Dpcami), ganhou a Comenda do Mérito Literário pela seleção do livro ‘Peraí, tá estranho esse carinho’, da qual é coautora, ao Prêmio Jabuti, o mais tradicional prêmio literário do Brasil. A homenagem atendeu ao Requerimento nº 145/2022, da vereadora Marlina Oliveira Schiessl (PT). “Com prazer, recebo o que simboliza para mim o reconhecimento não só da obra, mas da importância de trabalhar o tema da violência sexual contra crianças e trazer com coragem o assunto à esfera pública”, disse a escritora. “Joaquina, a protagonista do livro, reflete quem são as principais vítimas do abuso sexual: meninas pretas que têm entre cinco e nove anos, que sofreram violência sexual perpetrada por familiares. Por outro lado, ela simboliza a esperança e a luta por infâncias que tenham seus direitos assegurados”, explicou.

A homenageada observou que quatro meninas de até 13 anos são estupradas por hora no Brasil, e alertou: “Falar sobre o tema não tira a inocência da criança ou a estimula precocemente - a violência, sim, tem esse poder”. Ela defendeu que esse tipo de crime pode ser prevenido com um trabalho consistente de educação e ponderou: “A desinformação e o preconceito são o nosso maior entrave”.

Mérito Associativo

Fundada em 23 de junho de 1972, a Assac recebeu a Comenda do Mérito Associativo, pelos 50 anos de relevantes serviços prestados ao município. O vereador André Batisti, o Déco (PL), propôs a homenagem por meio do Requerimento nº 144/2022, no qual destacou que a entidade foi reconhecida como sendo de utilidade pública pela Lei Municipal nº 506/1972 e, ao longo da história, não poupou “esforços para a promoção e a preservação das riquezas artísticas e culturais” do povo brusquense. O parlamentar entregou a distinção legislativa a Eneida Schaefer, professora de piano e presidente da associação.

“Hoje é um dia muito importante, mesmo porque, por pura coincidência, seria o aniversário do maestro Aldo Krieger, que nasceu a 5 de julho de 1903. A Assac, na verdade, é uma continuação do Conservatório Brasileiro de Música, fundado pelo maestro em 1955. Esta semente é a mesma Assac de hoje, que trocou de nome em 1972 porque o conservatório, que era uma filial do conservatório do Rio de Janeiro, expandiu-se, e foram criados departamentos de Artes Cênicas, Artes Plásticas e Literatura”, relembrou Eneida. Ela dedicou a homenagem a Carmelo Krieger, filho de Aldo, que prestigiou presencialmente a homenagem, e agradeceu a Déco pela reverência à Assac.

O Sintab também fez jus a uma Comenda do Mérito Associativo, pelos 50 anos de sua fundação da entidade, que data de 19 de junho de 1972. A propositura da homenagem foi uma iniciativa do vereador Alessandro Simas (PP), por meio do Requerimento nº 155/2022.

Modesto Luiz Bertoldi, presidente do sindicato, agradeceu ao Poder Legislativo pela honraria: “Quero agradecer a todos os vereadores desta casa, que de uma forma ou de outra contribuíram para este momento, em especial ao vereador Jean Dalmolin [Republicanos], que iniciou esse processo. Agradecer aos taxistas aqui presentes e à nossa diretoria”. Bertoldi citou e relembrou colegas de profissão, como Miguel Comandoli, fundador do Sintab. “Esse modal de serviço de transporte de passageiros, o táxi, faz parte da história de todas as cidades de Santa Catarina, do Brasil e do mundo”, ressaltou. “Agradeço a toda a sociedade brusquense, autoridades e famílias. Vocês fazem parte da nossa história”, concluiu o sindicalista. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também