AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 04/10 - 17H

imprensa

18/05/2022

Pronunciamento

Cacá solicita em requerimento que o Executivo nomeie agentes da GTB aprovados em concurso

Destaque

Na sessão ordinária desta terça-feira, 17 de maio, o vereador Cassiano Tavares, o Cacá (Podemos), se pronunciou sobre o Requerimento nº 128/2022, proposição na qual ele pede que o Poder Executivo nomeie o maior número possível de profissionais aprovados no último concurso público da Guarda de Trânsito de Brusque (GTB).

Na tribuna, Tavares explicou que o requerimento foi motivado por respostas a um pedido de informação feito por ele sobre as atribuições do órgão. “Pode ser até impopular. O cara fala ‘a GTB é para multar’. Não, não é só para multar. É para coordenar o trânsito, ajudar quando tem algum acidente ou na saída da escola. E pelas respostas que recebi do Renato Bianchi [diretor de Trânsito], ficou bem claro ali, até como forma de desabafo, que hoje não tem efetivo suficiente para cumprir as prerrogativas pelas quais a Guarda foi criada”.

Segundo informações da resposta recebida pelo vereador, a GTB possui 17 agentes, hoje, enquanto em 2018 eram 20. “Recentemente, foi feito um concurso onde 25 profissionais foram aprovados. Acontece que a Prefeitura só vai chamar 5 e esses não vão dar conta de toda a demanda”, pontuou o parlamentar.

Em aparte, André Vechi (DC) defendeu a proposição de Cacá: “É claro que a gente não deve incentivar que a guarda fique caçando e perseguindo como há em alguns lugares a tal da ‘indústria da multa’, não é o caso de Brusque, não temos radar. Mas, tem o papel orientativo, sobretudo, orientando em saída de escola, troca de turno. Hoje, em turno 12x36 horas, como eles trabalham, a gente tem uma equipe de cerca de oito pessoas em cada turno, não conseguem dar conta da demanda de uma cidade como Brusque”.

Cacá complementou que são só três viaturas na cidade, número insuficiente para as ocorrências diárias. Ele citou uma entrevista concedida pelo diretor de Trânsito do município, em que ele explica que é “humanamente impossível” assessorar a saída de todas as escolas. “Obviamente que não precisa chegar nas 60, mas tem uma, por exemplo, a do Paquetá, pra saída e entrada de escola ali tem que ter uma paciência gigante. A GTB seria muito bem-vinda e faria um ótimo serviço. Por que não está lá sempre? Porque não tem efetivo”, explicou. “Vamos esquecer que a GTB é parte de multa, vamos pensar na parte positiva, para orientar o trânsito”, pediu.

Em aparte, Marlina Oliveira (PT) disse que a GTB é uma conquista para Brusque e destacou o trabalho do órgão quanto à educação de trânsito realizado nas escolas. “O que está acontecendo hoje é um buraco no efetivo. Se tivéssemos mais pessoal, com certeza a atuação estaria melhor. É só olhar pra Guarda que tem ao redor do município, Balneário, Itajaí, o quanto é eficiente. Nós merecemos esse serviço de qualidade”, disse.

Ivan Martins (Republicanos) também se manifestou em aparte. “Uma instituição como essa tem que funcionar. Se não funcionar, é preferível encerrar”, opinou. 

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também