AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 23/08 - 17H

imprensa

01/04/2022

Pronunciamento

Cacá faz pedido de informação a fim de esclarecer a atuação da GTB: “No imaginário popular só serve para multar”

Destaque

Um pedido de informação apresentado pelo vereador Cassiano Tavares, o Cacá (Podemos), faz questionamentos a respeito das atividades da Guarda de Trânsito de Brusque (GTB). A proposição foi comentada por ele na sessão ordinária desta terça-feira, 29 de março, motivada por reclamações da população acerca da ausência de guardas de trânsito em situações específicas, como no caso de acidentes e horários de pico.

“No imaginário popular ela só serve para multar”, resumiu Tavares. “Quando é para fazer saída de escolas e tudo mais, nunca estão presentes”, repassou de críticas recebidas da comunidade. Entre os questionamentos do vereador estão o horário de funcionamento da GTB, se há plantão, a quantidade de efetivo de guardas, se houve diminuição da presença destes profissionais nas ruas da cidade. Grande parte do pedido de informação envolve a atuação da GTB na organização do trânsito na entrada e saída de escolas.

“Há rodízio das unidades [escolares] atendidas ou sempre há guarda de trânsito em todas as escolas?”, indagou Cacá. “É uma reclamação que a gente recebe muito, que tanto a entrada quanto a saída viram um inferno no trânsito local. Muita gente me pergunta: ‘vereador, mas parece que antes tinha mais e agora a gente não encontra mais a GTB’”, repassou.

O vereador André Vechi (DC) disse, em aparte, que o efetivo da GTB está defasado. “Os guardas que ainda estão na estrutura dividem para conseguir dar conta de toda a demanda. Houve um problema em que não há mais supervisor na guarda, por causa de uma discussão do Ministério Público em que o guarda, quando virar supervisor, perde o salário, porque não pode ter hora extra, e a Prefeitura já está revendo essa situação”, informou.

“A gente sabe que não é só para multar”, ponderou Cacá, “Quantas vezes que dá um problema de trânsito, de obras e etc., está lá a GTB no sol, na chuva, orientando. É bom a gente ter essas respostas justamente para orientar a população”, defendeu. “Brusque é uma cidade complicada, cada vez mais vai piorar. Não tem muito onde fazer estrada, nossa geografia é complicada. Cada vez mais o trânsito irá piorar, cada vez vai haver mais carros. A gente tem que ter uma Guarda de Trânsito forte e que seja respeitada pela população também”, concluiu Tavares.

Confira abaixo o texto completo do Pedido de informação nº 52/2022:

Pedido de Informação Nº 52/2022 do Vereador Cassiano Tavares, requer o envio de expediente ao Senhor Prefeito solicitando as seguintes Informações, relacionadas a reclamações da população acerca da ausência de guardas de trânsito em situações específicas, como no caso de acidentes e horários de pico: 1) Qual é o horário de funcionamento da Guarda de Trânsito? 2) Há plantão no serviço da guarda? Em dias de semana e também nos finais de semana? 3) Como funcionam os turnos e contraturnos de trabalho dos guardas? 4) Quantos guardas compõem a corporação? Há outros funcionários efetivos ou comissionados lotados no órgão? Quantos? Em quais cargos? 5) Há falta de profissionais para integrar a Guarda de Trânsito? 6) Conforme reclamações da comunidade, há de fato diminuição da presença destes profissionais nas ruas da cidade para fins de orientação, coordenação e organização do trânsito? Se sim, por quê? 7) É função da Guarda de Trânsito organizar o trânsito da entrada e saída dos alunos nas escolas? A pergunta é devida diante da reclamação de muitos motoristas acerca da presença esporádica de tais profissionais na organização do trânsito na imediação das escolas em horários de entrada e saída; 8) Em caso de resposta positiva à pergunta de nº 07, os guardas de trânsito devem cobrir quais escolas do Município? Há bairros ou localidades específicos determinados? 9) Qual é o critério definido para destacar membros da Guarda de Trânsito para trabalho específico de organização dos horários de entrada e saída das escolas existentes no Município de Brusque? Há planejamento de dias em que a permanência de tais profissionais irá ocorrer? Este destacamento é eventual ou habitual? Há rodízio das unidades escolares atendidas? Justificativa: esclarecimentos à comunidade que, além de perceber a diminuição destes profissionais nas ruas, alega que somente são vistos multando os motoristas, não mais os orientando e coordenando o trânsito.


    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também