AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA: 26/11 - 17H

imprensa

12/09/2019

Pronunciamento

​Paulinho Sestrem relembra recomendações que serão verificadas pela Comissão Especial de Saúde

Destaque

Na sessão ordinária desta terça-feira, 10 de setembro, o vereador Paulinho Sestrem (Patri) se pronunciou sobre os trabalhos iniciais da nova Comissão Especial de Saúde. Sestrem ocupa o posto de vice-presidente do grupo, junto ao presidente Jean Pirola (PP), o relator Gerson Luís Morelli, o Keka (PSB) e os demais membros, Alessandro Simas (PSD) e Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso (DEM).

A frente tem a atribuição de analisar se os encaminhamentos pontuados pela comissão formada em 2017 para tratar do tema foram executados. “Naquele momento, não fomos somente verificar problemas, mas também dar soluções e indicar situações”. Ele destacou que as recomendações feitas dois anos atrás foram separadas em quatro eixos: estrutural, pessoal, material e prestação de serviços.

A adequação da acessibilidade nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a adoção de medidas de segurança pessoal e patrimonial, a finalização e abertura imediata de UBSs, a contratação de agentes de saúde, a celebração de convênios com universidades, a disponibilização dos medicamentos contidos na Relação Nacional (Rename), entre outras ações sugeridas na época, foram relembradas por Sestrem na tribuna.

Na avaliação do parlamentar, em 2017 houve pouca interação da comunidade com o grupo, no sentido de denunciar problemas. “Coloco este vereador e a casa à disposição da população. Que entrem em contato para repassar todas suas demandas e dificuldades. Para que, quando formos até essas UBSs, ao secretário e aos hospitais, possamos levar a realidade do que vem acontecendo com a população brusquense na área”.

Sestrem destacou que, em alguns locais de atendimento da cidade, a demanda pode ter sido modificada com o decorrer do tempo, enfatizando a contribuição da população no processo. “A gente vai dar satisfação novamente para a população, de como foi esse trabalho executado nos dois anos, os avanços e os novos problemas que devem ter surgido”, pontuou.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também