AGENDA

MULHER, O QUE TE PRENDE? - SEGUNDO ENCONTRO: 19/09 - 19H

SESSÃO ORDINÁRIA: 24/09 - 17H

LICITAÇÃO - PREGÃO 01/2019: 27/09 - 14H

imprensa

06/06/2019

Pronunciamento

Jean Pirola diz que Paulinho Sestrem poderia ter se informado antes de expor em vídeo a Escola Paquetá

Destaque

Em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira, 4 de junho, o vereador Jean Pirola (PP) deu prosseguimento à discussão levantada pouco antes na tribuna por Marcos Deichmann (Patriota), que rebateu a abordagem feita por Paulinho Sestrem (Patriota) - em vídeo, numa rede social - sobre a obra em andamento na quadra esportiva da Escola de Ensino Fundamental Paquetá. Na gravação, Sestrem cobrava a conclusão da reforma da estrutura.

“Muitas vezes, acabamos levantando algo sem ter todos os dados em mãos, mas, muitas vezes, também levantamos essas situações sem pensar no depois, pensando só no agora. Queira ou não, foi exposta a condição da escola [por Sestrem]. O que o Paulinho tentou cobrar era algo que já estava em andamento e havia possibilidade, sim, de buscar informações antes de expor aquela situação como foi feito”, disse Pirola. “Desculpe-me, Paulinho, mas concordo [com Deichmann] que esse tipo de coisa tem, sim, cunho político. Já aconteceu com outros vereadores, que levantaram situações sem averiguar”.

CMEI do Santa Luzia

Como contraponto à iniciativa de Sestrem, Pirola relatou que, antes de falar na tribuna sobre o precário estado de conservação do prédio do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Clara Maria Furtado, no bairro Santa Luzia, ele primeiro teria entrado em contato com o vereador Leonardo Schmitz (DEM), convidando o democrata a irem juntos até a escola, e depois ainda esteve na Secretaria Municipal de Educação, onde teria sido informado de que providências já vinham sendo tomadas em relação ao CMEI.

“Mas ficou na forma verbal, então, agora eu fiz um pedido de informação para que a Prefeitura contextualize, demonstre quando, como e quem vai consertar [a escola], para, daí sim, trazermos a público o que está acontecendo”, afirmou. “Temos que viver o problema. Não adianta achar culpados, temos que achar uma solução. O Paulinho sabe que o Marcos [Deichmann] é presidente da Associação de Pais e Professores do CMEI, poderia ter conversado. É uma questão de comunicação”.

Patrimônio público

Num segundo momento, Pirola defendeu a aprovação de uma proposta abordada na tribuna por André Rezini (PPS), no sentido de proibir o consumo de bebidas alcoólicas em todas as praças municipais. No telão do plenário, ele exibiu imagens de garrafas vazias deixadas na praça do bairro Jardim Maluche.

“Não adianta a imprensa e os vereadores pedirem ou os moradores implorarem, a prática do consumo de bebidas alcoólicas continua e está crescendo, não só na praça do Maluche, infelizmente”, salientou. “Na Praça Sesquicentenário, em frente à Prefeitura, onde é proibido consumir bebidas alcoólicas, estão consumindo, escutando som alto, atrapalhando a vida da vizinhança e depredando o patrimônio público”, disse o orador, ao mostrar a foto de uma escada, parte de um brinquedo do parque infantil, quebrada. “Não foi uma criança quem fez isso, mas um marmanjo que deve ter subido para aparecer, de certo com a cara cheia. É uma pena que não tenha uma câmera filmando para sabermos quem faz isso”.

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também