AGENDA

RECESSO PARLAMENTAR: 17/07 - 31/07

SESSÃO SOLENE - TÍTULOS DE CIDADÃO HONORÁRIO: 01/08 - 19H

imprensa

05/06/2019

Educação

Escolas municipais de Brusque deverão executar o hino nacional e o municipal

Destaque

Na sessão ordinária desta terça-feira, 4 de junho, a Câmara aprovou por unanimidade, o Projeto de Lei Ordinária nº 78/2018, em primeira discussão e votação. A proposta torna obrigatória a execução do hino nacional e do hino municipal, com hasteamento da bandeira do Brasil nas escolas do município.

Segundo a matéria, a frequência ainda deverá ser regulamentada pela Secretaria de Educação. O PL de autoria do vereador Ivan Martins (PSD), recebeu parecer favorável da Comissão de Serviços Públicos (CSP) e da Comissão de Constituição, Legislação e Redação (CCLR), com emenda redacional especificando que os atos são de obrigatoriedade das unidades que ministram o Ensino Fundamental, que é de competência da esfera municipal.

Martins esclareceu que se trata de alterações da Lei nº 2.628/2002, também de sua autoria. “Nós estamos buscando um novo momento para o nosso país e temos observado há muitos anos, a falta de patriotismo de grande parte da população. Isso nos deixa entristecido, porque falta amor ao país”, lamentou. Em alusão, o vereador relembrou o requerimento encaminhado ao Executivo em 2018, para a inclusão de aulas de Ética e Cidadania ao currículo dos educandários municipais de Brusque, o que atualmente está sendo colocado em prática na rede.

“Entendemos que para mudar a situação do Brasil precisamos investir pesadamente na educação básica. Jovens aprendendo valores e patriotismo, para que a longo prazo consigamos mudar a mentalidade da nossa população”, ressaltou. Gerson Luís Morelli, o Keka (PSB), em aparte, parabenizou a iniciativa do proponente e acrescentou que no modelo de escolas cívico-militares, o qual pretende implantar em Brusque, em parceria com o Corpo de Bombeiros Militar, os alunos cantam diferentes hinos todos os dias.

Ao avaliar que o país passa por uma crise ética e moral, Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso (DEM), cumprimentou o autor pelo objetivo que espera alcançar: “não queremos só resgatar aquele passado mítico que foi muito bom, mas também transformar o presente em bom”. Em aparte, Jean Pirola (PP) afirmou que “é preciso voltar a ter respeito pelos símbolos brasileiros” e recordou a valorização que os estudantes davam à Polícia, alguns anos atrás.

Ainda se manifestaram favoravelmente à proposição, os parlamentares Sebastião Lima, o Dr. Lima (PSDB), Marcos Deichmann (Patriota) e Claudemir Duarte, o Tuta (PT). O projeto deve passar por segunda discussão e votação e, se aprovado, segue para sanção do prefeito Jonas Oscar Paegle (PSB).

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também