AGENDA

SESSÃO ORDINÁRIA : 26/09 - 17H

REUNIÃO DA CCLR SOBRE O PLC 03/2017 - COMÉRCIO AMBULANTE DE ALIMENTOS (FOOD TRUCKS) : 27/09 - 14H

imprensa

13/09/2017

​Pirola comenta a morte do policial militar assassinado em Guabiruba

Destaque

Em pronunciamento durante a sessão ordinária desta terça-feira, 12, o vereador Jean Pirola (PP) classificou como uma atrocidade o assassinato do cabo Everaldo Soares de Campos, da Polícia Militar, morto a tiros na segunda-feira, 11, em Guabiruba. “Muitas vezes, os policiais militares são injustiçados porque estão na defesa da sociedade, até mesmo pela mídia - não a mídia local, que sempre esteve ao lado da polícia e do aumento do efetivo, já brigamos muito com o governo do Estado, sabemos das dificuldades, mas também dos grandes heróis que temos - mas falo da grande mídia”, disse o parlamentar, que criticou reportagem veiculada pelo Fantástico, da TV Globo, a respeito da morte de dez assaltantes em São Paulo, dia 3, num confronto com policiais civis. “Tentaram jogar a culpa na polícia, como se os bandidos fossem anjinhos. É a inversão de valores escancarada na principal revista eletrônica do país”, afirmou.

“Muitos dizem que o presidente americano Donald Trump é maluco, mas quando se fala em Segurança Pública, tínhamos de ter alguém no Brasil com o mesmo pensamento dele em relação à segurança de Estado. Ao falar do policial, ele deixou uma frase sobre a qual temos que refletir, porque é a verdadeira: ‘Quando alguém comete algo contra um policial, está cometendo contra toda a sociedade. Temos que defender a autoridade policial’”, prosseguiu Pirola.

Marcos Deichmann (PEN), em aparte, defendeu que o deputado federal Jair Messias Bolsonaro é quem poderá valorizar adequadamente os policiais.

Sebastião Lima, o Dr. Lima (PSDB), também em aparte, contou ter presenciado a consternação do tenente coronel Moacir Gomes Ribeiro, do 18º Batalhão da Polícia Militar de Brusque, durante o velório do cabo Everaldo: “Parecia que tinha perdido um filho, de tão entristecido e inconsolável que estava”.

Pirola discorreu ainda sobre aspectos pessoais da vida de Everaldo e relembrou momentos marcantes do velório do PM. “A imprensa está de prova que já picamos o caminho de Brusque a Florianópolis, com as entidades, o poder Executivo, clamando para que o governo estadual aumente o efetivo policial de nossa cidade, e recebemos a resposta de que Brusque é uma cidade calma, sem assassinatos. É uma vergonha escutarmos esse tipo de fala quando os nossos estão aqui morrendo. Quantos mais precisarão morrer para que o governo olhe Brusque com outros olhos?”, questionou.

“Que isso não caia no esquecimento. Não temos que dizer quem é culpado e quem não é, mas temos que dar a mesma ênfase quando assassinam um policial, assim como deram ênfase quando um policial assassinou um surfista, porque acabamos esquecendo quando cometem crimes contra policiais, mas ficamos relembrando quando um caso isolado acontece e colocamos aquele cidadão como herói”, frisou Pirola, atribuindo a citação a Gomes. “Heróis, para mim, são os policiais militares, principalmente na pessoa do tenente coronel Gomes”, concluiu o vereador.  

    Nenhum tópico relacionado para este conteúdo;

    veja também